Nenhum comentário

FipeZAP aponta estabilidade no preço médio de venda dos imóveis

Santos (Foto: Shutterstock)

De acordo com dados divulgados pelo Índice FipeZAP, o preço de venda dos imóveis manteve-se estável entre setembro e outubro. No ano, o índice apresenta ligeiro recuo nominal no preço médio do m² (-0,56%). A tendência, em boa medida, é influenciada pela queda observada em cidades como Rio de Janeiro, Fortaleza e Niterói. Considerando-se que a inflação esperada* (IPCA/IBGE) é de 0,47% para o mês de outubro e de 2,26% no acumulado no ano até outubro, o Índice aponta queda real do preço de venda dos imóveis residenciais nos dois horizontes temporais.

Dez das 20 cidades pesquisadas apresentaram recuo no preço de venda dos imóveis entre setembro e outubro, com destaque para Santos (-0,58%), Rio de Janeiro (-0,47%) e Distrito Federal (-0,38%). Entre as cidades que registraram aumento nominal de preço no período, as maiores variações foram observadas em Florianópolis (+0,53%), Belo Horizonte (+0,51%) e Porto Alegre (+0,45%).

Nos últimos 12 meses, o Índice registra queda no preço médio (-0,37%) dos imóveis residenciais. Nesta análise, 13 das 20 cidades pesquisadas apresentam recuo nominal no preço de venda, com destaque para Rio de Janeiro (-4,07%), Fortaleza (-3,68%) e Niterói (-2,83%). Por outro lado, entre as 7 cidades que apresentam alta no preço médio de venda, apenas em Belo Horizonte (+5,34%) e Florianópolis (+3,68%) as variações observadas superaram a inflação acumulada no período (+2,75%). Como resultado, o preço médio de venda de imóveis residenciais nas 20 cidades analisadas acumula queda real de 3,04% nos últimos 12 meses.

Em outubro, o valor médio de venda dos imóveis residenciais nas 20 cidades monitoradas foi de R$ 7.633/m². Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m² mais caro do País (R$ 9.871), seguida por São Paulo (R$ 8.728) e Distrito Federal (R$ 8.255). Já as cidades com menor valor médio por m² foram Contagem (R$ 3.538), Goiânia (R$ 4.104) e Vila Velha (R$ 4.628).

Por Fipezap

 

Comments (0)